#12 exposição TOUCH • Inhotim

mroliver_logo_b

“de que adianta olhar sem ver?”
Goethe

mroliver_logo_b

começo o post com esta reflexão do tio Goethe, linda e que faz pensar de verdade.
ver… é algo tão relativo, não é mesmo?
quantas coisas olhamos por aí e nem se quer vemos de fato?

como seria viver sem ver?
ou visitar uma mostra artística, sem poder enxergar nada?

curioso, eu sei.
e essa foi a proposta para o meu projecto da cadeira de Arte e Cultura Visual, com a professo Sofia, no mestrado que estou fazendo em Design e Cultura Visual, aqui em Lisboa, a qual a tarefa era criar, planejar e desenvolver tudo (TUDO!) de uma exposição conceitual.

a ideia foi tão grande, e tão objetiva, que deixou meu coração acelerado, minha criatividade a mil! e tem tudo a ver com o meu projecto do mestrado em si, o colorTOUCH, lembra?
inclusive, vou buscar com o tempo patrocínio e formas de levar essa exposição pra Inhotim mesmo! que achas? se souber de alguém lá, me avisa!!! #pf

por hora, aperte o PLAY, e baixe o e-book descritivo (o projeto nos mínimos detalhes) e vem comigo para você entender!

mroliver_logo_b

BAIXAR-EBOOK

o projeto e seu objetivo

levando em consideração todos estes pontos – a leveza, a atual realidade e em como a humanidade está vivendo suas vidas, o projeto TOUCH tem como principal objetivo despertar a sensibilidade humana à alma, a conexão as emoções e sentimentos, e as pequenas belezas da vida.

mas, de um jeito diferente e completamente impactante – retirando a principal virtude do ser humano “perfeito”- sua visão, este mecanismo que permite ver o mundo a volta, guardar emoções e sentimentos, e principalmente a sentir a vida em sua plenitude; e que hoje é quase esquecido por sua máxima.

inspirado na artista Marina Abramovic, e na sua forma de trabalhar mostras e exposições conceituais e de alto impacto, a ideia é intensi car sensações, provocar reações e tentar – de uma maneira desconstruída – evocar emoções aos extremos e transmitir consciência ao público.

como o ditado popular diz, “é através do olhar que é possível ver e sentir a alma”, ou seja, a leveza da vida, a proposta do projeto é anular a visão do expectator, por alguns momentos, em uma exposição sensorial, para ele redescobrir através do toque, e do explorar o mundo completamente no escuro, um ressigni cado para seu sentido – a visão -, e reconectar suas emoções para sentir a vida em pequenos gestos – como o simples prazer do tocar e explorar.

mais profundamente, o objetivo também é promover a arte à quem não possui sensibilidade para isso, ou mesmo perdeu tal sensbilidade; tudo, de uma forma diferente e fora do comum, para provocar o repensar da vida e sentido, e o quanto não se percebe mais que tudo está, literalmente, a sua frente, bastando apenas olhar e ver com o coração – como já diz Goethe, “de que adianta olhar sem ver?” e Antoine de Saint-Exupéry, “o essencial é invisível aos olhos”.

 

oliverthi_expoTOUCH_inhotim

[visual geral da eco-instalação. maquete, por @oliverthi]

 

a exposição

uma exposição sensorial e imersiva, totalmente inclusiva, em uma eco-instalação, num espaço reservado e fechado, no escuro, onde as 3 obras estarão dispostas em um caminho especí co – uma espécie de labirinto tátil de diferentes tipos (grama, pedras e areia), em que o expectador deverá fazer o percurso com os olhos vendados e descalço, despertando os sentidos emocionais e táteis (através das mãos para sentir as obras, e os pés para perceber e seguir o trajeto da exposição); para desperar sua sensibilidade, redescobrir o mundo a sua volta e também impactar e mostrar, por alguns instantes, a sensação de como um de ciente visual (invisual) vive e descobre o mundo.

 

BAIXAR-EBOOK

público
adultos de 14 – 99 anos (ou mais)

limitações e acessibilidade
permitido para visuais (com vendas nos olhos) e invisuais que possam se locomover facilmente.
não é recomendado para crianças, devido ao alto impacto emotivo, e/ou pessoas com problemas severos de saúde emocional (síntromes, etc.)

inclusão
há uma obra especí ca em um espaço especial na instalação (no centro), não havendo necessidade de vendas nos olhos para a mostra, desenvolvido para crianças e tambem para de cientes físicos (cadeirantes), com acesso para ambos feito com auxílio de colaboradores da exposição.

 

local

o local escolhido é o Instituto Inhotim – um imenso complexo cultural misto de Jardim Botânico e Centro de Arte Contemporânea, localizado em Brumadinho, a cerca de 60 km de Belo Horizonte, Minas Gerais, no Brasil; na galeria Lago, por ser uma área extensa e agramada, facilitando o acesso e a montagem da mostra.
o complexo desenvolve ações educativas e sociais, principal motivo da escolha; e que justi ca a ação de conscientização com relação a problemática por trás de todo o conceito: a de ciência visual.

 

oliverthi_artista_contemporaneo_mineiroo artista

dos 22 pavilhões de Inhotim, quatro são dedicados a exposições temporárias: caso das galerias Lago, escolhida para a mostra. a cada dois anos esses espaços ganham uma nova mostra para apresentar aquisições do instituto e criar reinterpretações da coleção.

e para trazer mais sentido a essência do complexo, o artista convidado é natural do estado, e por isso as obras são de autoria do artista visual contemporâneo Oliver Thi, brasileiro e mineiro, por sua personalidade e estética autoral, por seu engajamento com a causa – invisuais – e pela proposta minimalista, além de abordar as cores de forma simples, conceitual e impactante.

assim como Marina Abramović, é multifacetado, e vê o ser humano numa perspectiva integral, em uma busca pela transformação emocional e também espiritual.

JoseLourencocomo sugerido, uma alternativa para a mostra em Lisboa é solicitar as obras para o artista visual português José Lourenço, por sua personalidade e estética autoral terem as mesmas bases visuais que o artista original; a qual já foi contactado através das redes e telemóvel, e apresentado o projeto, e que disperta bastante interesse na exposição.

no caso da exposição simultânea, é interessante ressaltar o conceito por trás de ambos lugares escolhidos: a conexão entre os povos historicamente existente, e a parceria e empatia entre eles para a realização da exposição.

 

 

BAIXAR-EBOOK

 

oliverthi_expoTOUCH_processo_criativo_01  oliverthi_expoTOUCH_processo_criativo_02oliverthi_expoTOUCH_processo_criativo_03  oliverthi_expoTOUCH_processo_criativo_04

[processo criativo e rascunhos]

 

gostou? curtiu? viu potencial? =)
comentaê!

 

com carinho,
oliverthi_

oliverthi_yuri_lisboa

oliverthi_oculos_BK

quer receber cartinhas virtuais de surpresa?

então, manda bala!
e relaxa, eu não vou lotar sua caixa de e-mails ¬¬

seu nome

seu e-mail

oliverthi_oculos_BK

comente a vontade :D

pessoas falando <3